Intragável

Tem gente que lava a calçada com mangueira. Tem gente que joga o papel do chocolate e a latinha de refrigerante pela janela do carro. E tem gente que conversa no cinema. Eu, particularmente, me irrito muito nessas três situações.

Vamos lá: pra que gastar litros e mais litros de água na calçada se alguém já está vindo, lá virando o quarteirão – é só olhar – com suas solas de sapato sujas pra pisar exatamente nesse pedacinho de cimento que engoliu a água que falta para milhões de brasileiros beberem? Custa dar uma varridinha de três minutos??

Por que jogar o pacotinho de sabe deus o quê na rua se é a sua casa que será alagada no próximo verão porque o lixo entupiu os bueiros ou, ainda, o seu carro que ficará ilhado na próxima enchente? Custa botar dentro da bolsa e jogar no lixo de casa??

Ok, não é tão nobre assim a terceira causa, mas… Gente, por que as pessoas vão ao cinema para conversar? Se quer só falar, fica na porta, ou em casa, ou liga para a pessoa. Não vá ao cinema! Custa, depois de ter pagado caro pelo ingresso, respeitar o direito de quem não está afim de ouvir suas histórias??

Fora a falta de respeito com o mundo – ou com quem está sentado ao lado – essas situações não têm muito a ver. Com mais uma exceção: eu quero muito criar discursos para combater cada uma delas, porque me corroo (gente, essa palavra existe?) cada vez que enfrento uma dessas cenas e tenho muita vontade de falar algo para essas pessoas. O intuito não é botar a raiva pra fora – nem mandar ninguém catar coquinho, mas fazer as pessoas se sentirem com tanta vergonha, mas tanta vergonha de fazer essas merdas, que pensem duas vezes antes de ligarem a torneira ou de soltar o primeiro “a” no cinema.

Não acho que eu seja a única que se irrita com gente assim. Alguém se manifesta? O que vocês diriam – ou já disseram – pra pessoas que fazem esse tipo de coisa?

~ por Lúcia Nascimento em 02/04/2009.

2 Respostas to “Intragável”

  1. o lance da mangueira é fogo mesmo. isso me faz lembrar de que em perth, austrália, as pessoas têm dias certos pra irrigar o jardim. pois é. incrível, não? vem tudo de um planejamento pra não se “desperdiçar” água mesmo.

  2. Corroo existe, so nao sei mais como acentua. (voo perdeu o acento? que feiooooo). Fico indignada com todas as situacoes acima tambem. Infelizmente so me manifestei no cinema, com o tradicional “shhhhh”

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: