Causos urbanos

Estávamos discutindo, aqui no trabalho, o quão difícil é lembrar os nomes de algumas pessoas que convivem conosco nas firmas da vida. De algumas pessoas, não adianta, nunca vamos saber o nome – por mais que elas nos repitam as letrinhas.

História vai, história vem, e um cara que trabalha comigo conta uma situação de sua adolescência. Quando estava no colegial, namorou uma menina por quase um ano, mas não sabia o nome dela – por uns seis meses, disse. Só descobriu quando começaram a perguntar a ele como estava a Joaninha (nome fictício) e ele se deu conta de que só podia ser ela…

Contada assim, no meio do nada, a história provocou risos em todos. Muitos risos, aliás. Mas, gente, como assim não saber o nome da menina com a qual você está namorando? É muito antiquado achar que deve ser o contrário? Que é dessa pessoa que você quer conhecer um monte de coisas?

~ por Lúcia Nascimento em 17/04/2009.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: