Mais um

Cada começo de feriado tem sido mais divertido que o anterior. Ontem, agora com o pessoal do trabalho, ri tanto que meu maxilar não consegue voltar ao que era antes. É engraçado ver como as pessoas são diferentes em uma mesa de bar – ou como o trabalho as transforma em seres que elas não gostariam de ser. Sem exceções, todos são mais divertidos em uma véspera de feriado comendo frituras e tomando um bom copo de vinho para enfrentar o frio das noites quase de inverno.

Cada gesto, cada piada sem graça, cada palavra diferente têm um sentido que só é descoberto no contexto, na situação, no grupo. Às vezes sinto falta disso – já que os feriados, enfim, não são a maior parte dos dias. Bem que podiam ser. O mundo ia rir mais, desencanar mais, zuar mais. Seria, no mínimo, mais fácil de encarar.

~ por Lúcia Nascimento em 01/05/2009.

2 Respostas to “Mais um”

  1. Pois é, eu tenho essa sensação de que o trabalho nos transforma em seres que não gostaríamos de ser. Trabalho é o motivo número um para meu mau-humor (hífen?) diário. Às vezes quero bater em alguns – aqueles dias em que acordamos vendo as coisas com os olhos do mal.

  2. são as máscaras que a alegria retira… mas os tempos estão tão complicados e com a gripe nova que mesmo numa mesa de bar a máscara cirúrgica será presente…rs
    sandro

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: