Ca-paz?

A promoção era de uma passagem de ônibus por R$ 10, sem nenhuma outra taxa. O itinerário era de São Paulo a Porto Alegre. R$ 10, 18 horas de viagem, R$ 10, 18 horas de viagem… Fiquei com os dois.

Comprei em abril e a viagem ficou marcada para junho. Me empolguei demais no começo, depois desanimei, depois decidi ir, depois cancelei, daí resolvi ir de uma vez…

Foram, na verdade, 19 horas de viagem. Com ar condicionado ligado. Uma menina, que estava no banco do outro lado do ônibus, me perguntou se podia ficar por perto nas paradas. Ela tem 20 anos e era a primeira vez que viajava sozinha. Tinha perdido o emprego, terminado um namoro, e resolveu ver como é a vida em Pelotas, onde tem alguns parentes.

Essa foi apenas a primeira pessoa da viagem. E, na verdade, Porto Alegre para mim foram as pessoas, muito mais do que a cidade. Depois dela, conheci meu host (pedi hospedagem a ele pelo Couchsurfing, um site de hospedagem com gente do mundo inteiro – as pessoas se cadastram tanto para oferecer e pedir couch quanto para conhecer pessoas e compartilhar culturas diferentes — mais detalhes em um próximo post…).

Cheguei ao apartamento dele de manhãzinha. Minha cama estava toda preparada: dois edredons, lençol, uma toalha de banho. Tinha até uma barra de chocolate que eu podia comer inteira… Apesar de todas essas coisinhas, o primeiro dia é sempre o mais estranho: os assuntos são os mais genéricos, e uma vida inteira se embaralha em qualquer conversa.

Mas essa sensação passa rápido. Me senti tão em casa já no segundo dia que até queimei o chuveiro dele. Era um sábado à noite e nós estávamos nos preparando para ir a uma festa. Eu tomei banho primeiro e, na verdade, acho que fui a única a tomar banho naquele dia – quente, pelo menos, eu tenho certeza. Quando ainda tinha shampu no cabelo… buuummm!!! E veio aquele cheirão de queimado.

Nessa noite conheci outra das pessoas marcantes da viagem. Era uma amiga do meu host. Ela já deu aula de dança e me ensinou alguns passos além do que eu já sabia – aquele único e tradicional que serve para dançar de rap e pop a forró e MPB.

No sábado à tarde, ainda, conheci outras duas meninas (também do Couchsurfing), que me levaram para passear pelos museus da cidade. Com direito a foto ao lado de quadros de Anita e Garibaldi e nas janelas do museu Iberê Camargo.

Isso tudo, com certeza, foi o melhor de Porto Alegre. Mas tem também o Guaíba, a Usina do Gasômetro, o Parque Farroupilha, Gramado (quase Porto Alegre). Mas esses podem ficar nas fotos.

~ por Lúcia Nascimento em 27/06/2009.

Uma resposta to “Ca-paz?”

  1. Lúcia!!!!!!

    Tava lendo teu blog todo e me encontrei aqui! hehehehehe Não tinha visto que tu havia escrito sobre Porto Alegre, muito menos que havia escrito sobre mim e o sobre o Bruno! Eba eba eba! Gracias por me considerar “marcante”. A gente se esforça….
    Enfim, to louca pra ir te visitar em New York, ok?
    Ah! E chego dia 03! Daí teremos mais tempo pra sair! E dançar!

    Beijão, aproveita!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: